NOITES DE CHUVA

Cada menino na sua rede

A biqueira marcando a chuva

Lá fora um cachorro late

Escuridão e relâmpago

O pai enrolado à mãe

Os olhos do gato na janela

Um rouco trovão no céu

Campos desaguando nas ruas

Sinfonia de sapos no quintal

Visagem espiando o mundo

Um galo cantando fora de hora

O vento de longe vem e diz

Uma manga despenca

A cerca velha geme de frio

Enquanto a lua dorme no poço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *